Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Três Mãos

A três mãos se escreve, a dois olhos se lê, a um o pensamento que perdura

Quase em 2015, Donovan - Atlantis

Um tema dos anos 60.

 

Com os votos de Feliz 2015 para todos os leitores, seguidores e curiosos do nosso blogue. Alimentemos a nossa alma, não esqueçamos aqueles que sofrem e os desfavorecidos, saibamos dizer não ao egocentrismo e à pressão mal intencionada exercida pelas chefias. Digamos NÃO ao preconceito, racismo, xenofofia, homofobia, violência, destruição insustentável dos ecossistemas, poluição, corrupção, diferentes formas de assédio,...

 

Nós vamos continuar a usar palavras, doces ou amargas, a três mãos e a três estilos.

Aceitem o nosso abraço.

 

A equipa do A Três Mãos.




A Três Mãos, abram-se alas!

Olá!

Finalmente, cessaram as obras no A Três Mãos.

 

Em obras

Este é um espaço que pretende ir além da escrita e não se desmoronar na fragilidade dos alicerces de parte da blogosfera em Portugal. Pelo menos, neste sentido procuramos caminhar. Mas, por que razão "A Três Mãos"? Inquestionável é o trabalho que se consegue a uma só, num blogue. A Três Mãos rompem-se barreiras, soltam-se gritos inauditos, despertam-se emoções, alimentam-se almas e rompe-se o impiedoso séquito que sitia o "normal". 

A par das nossas mãos, três gerações distintas, em diferentes momentos da vida, com diferentes percursos profissionais, paixões similares e algumas discordâncias. Somos, a B.B., o José da Xã e o Paulo Vasco.

 

Sejam bem-vindos!